Por decisão do Denatran, a placa deve ser adotada em todo o Brasil

 

Tem um assunto que todo mundo está comentando há anos: a nova placa para os veículos licenciados nos países que pertencem ao Mercosul (Mercado Comum do Sul). Apesar de aprovada desde 2014 pelos países do bloco, a nova placa ainda enfrentava resistência. No Brasil alguns Detrans já disponibilizavam o emplacamento: Acre, Amazonas, Bahia, Espírito Santo, Paraíba, Piauí, Paraná, Rio de Janeiro, Rio Grande do Norte, Rondônia e Rio Grande do Sul.

O Denatran (Departamento Nacional de Trânsito) estipulou no começo desse ano que todos os Detrans se adequem ao novo modelo. A Placa Mercosul passa então a ser o modelo padrão de identificação veicular em todos os estados brasileiros, obrigatória para veículo 0km (primeiro emplacamento); transferência do registro do veículo (CRLV) para outro município ou estado; roubo ou dano da placa atual e mudança de categoria do veículo. Para quem tem dúvidas sobre a troca da placa ou deseja solicitar a sua, basta acessar os sites ou procurar o Detran ou Ciretran.

 

Como é a nova placa?

A Placa Mercosul mantém todas as letras da identificação antiga e somente o segundo número (para os carros) ou o terceiro número (para as motos) são substituídos por uma letra. Com isso são possíveis 456.976.000 de combinações alfanuméricas entre todos os países do Mercosul.

Ela tem ainda o emblema do Mercosul; nome e bandeira do país, QR Code, chip de selo fiscal federal, signo do Brasil e marca d’água. A dimensão continua a mesma para a maioria dos estados brasileiros: 40 cm de comprimento x 13 cm de altura para os carros e 20 cm de comprimento x 17cm de altura para as motocicletas.

O Conselho Nacional de Trânsito (Contran) aprovou uma versão da Placa Mercosul sem as ondas sinusoidais e os efeitos difrativos. A placa brasileira, ao invés de cinza, tem fundo branco e uma tarja azul. A cor das letras e números da placa dependerá da categoria: para carros antigos as letras e números serão cinzas; para veículos comerciais em vermelho; para os carros oficiais em azul; para veículos diplomáticos em laranja e para os veículos especiais em verde.

 

E o preço?

O valor da nova placa deve ficar na mesma faixa do modelo antigo. No estado do Rio Janeiro, atualmente, o custo é de R$ 173,07 para carros e R$ 52,98 para motos. Ainda mais barato do que era quando foi implantada.

 

Segurança

Com um banco de dados integrado entre os países, a nova placa facilita a consulta dos agentes de trânsito e policiais às informações dos veículos dos países que utilizam o novo padrão. E com o QR Code consultam também os dados veiculares e rastream a produção da placa para prevenção de clonagens.

Se você ainda não dispõe dessa tecnologia da nova placa Mercosul, pode consultar a AutoCredcar, responsável pela maior base de dados da América Latina, que oferece os relatórios mais precisos e eficazes do mercado. A AutoCredcar auxilia empresas e consumidores em suas decisões veiculares e de crédito oferecendo soluções para gestão de riscos. É referência nacional em serviços de informações veiculares e de crédito com padrão de excelência.

A empresa disponibiliza consultas gratuitas, para que o cliente consiga verificar informações básica sobre o veículo, tais como: número do motor e chassi, marca e modelo, cor, município, entre outros. Para uma verificação mais completa, é necessário adquirir um plano.

Evite ser enganado e descubra todas as informações de um veículo antes da compra. Rápido, fácil e online!

 

Faça uma consulta auto