Um dos maiores sonhos das pessoas é ter o próprio carro. E esse desejo pode ser concretizado com a ajuda de um bom financiamento. Novo ou usado? Qual é a melhor opção? E se você ficar entre um e outro? A Fenauto (Federação Nacional das Associações dos Revendedores de Veículos Automotores) está otimista com a venda de automóveis leves usados e seminovos no Brasil em 2020. O setor de automóveis usados vendeu 2.252.854 veículos em 2019 e a instituição busca um crescimento de 7,1% este ano.

 

Por que o seminovo?

Pelo custo-benefício, já que o valor de mercado é menor do que o 0 km. Preste atenção ao que o carro oferece. Outra vantagem é com o documento de registro. Basta pagar a transferência de titularidade (cerca de R$ 200). Porém, atenção para a taxa de juros, já que pode variar entre 3% ou 4,5%, em comparação a 1,5% a 2% do carro novo.

Para melhorar essa conta, é interessante ter um dinheiro para a entrada, o que reduz o número de parcelas para o financiamento. Ou, melhor ainda, pagar à vista. Por isso é importante negociar e pesquisar antes de fechar o negócio. Mas, se você precisar financiar, preste atenção nos tipos de crédito que pode buscar e nas vantagens e desvantagens que cada um oferece.

 

Como escolher o financiamento?

Os financiamentos são os grandes aliados para quem compra carros. Os tipos de financiamento são CDC (Crédito Direto ao Consumidor), Consórcio de carros e o Leasing.

O CDC é um empréstimo realizado com o banco ou por intermediação do vendedor. Negocie sempre as taxas de juros e os prazos. Neste caso, o carro fica em nome do comprador e alienado ao banco até que todas as parcelas sejam quitadas. Uma das desvantagens do CDC são os juros, que costumam ser mais altos. E aí vem um ponto de atenção, em caso de não-pagamento, você precisará entregar o veículo para leilão. Porém, se você tem perspectivas de antecipar o pagamento de parcelas, o CDC torna-se interessante, já que os juros das mesmas serão abatidos. As formas de pagamento do CDC são boleto ou débito automático.

No caso do Leasing, o comprador “aluga” ou “arrenda” o veículo, que só poderá ser passado para o seu nome quando pagar todas as parcelas. Geralmente, é mais barato por causa das taxas menores, mas sem a vantagem de desconto por adiantamento de parcelas (que devem ser acima de 24 meses). Além disso, existe multa para rescisão de contrato. Em caso de inadimplência, o veículo também vai a leilão. O pagamento também é realizado por boleto ou débito automático.

Já o consórcio é recomendado para a pessoa que está sem pressa, porque fará parte de um grupo, onde adquire uma cota vinculada a uma carta de crédito no valor do veículo a ser adquirido. Neste caso existe a taxa de administração e as parcelas mensais a serem pagas sem juros (atualizadas de acordo com o valor do bem). Mensalmente uma cota é contemplada e o participante pode dar um lance para tentar antecipar o crédito. Em caso de débito, o cotista é dado como desistente e aguardo o término do grupo para receber o dinheiro pago de volta. Ele ainda pode transferir sua cota para terceiros, desde que aprovado pela administradora. O pagamento é feito por boleto ou débito em conta-corrente.

 

Não compre gato por lebre

Na hora da compra, o vendedor sempre mostra os pontos positivos do veículo. Para evitar arrependimentos, fique atento às condições do veículo. Leve um mecânico de confiança para avaliar o carro e consulte possíveis débitos, batidas etc.

Para ajudá-lo a adquirir seu carro seminovo com segurança, a AutoCredcar possui a maior base de dados da América Latina e oferece os relatórios mais precisos e eficazes do mercado. A AutoCredcar auxilia empresas e consumidores em suas decisões veiculares e de crédito oferecendo soluções para gestão de riscos.
Com a consulta gratuita o cliente já consegue verificar informações básicas sobre o veículo, tais como: número do motor e chassi, marca e modelo, cor, município, entre outros. Para uma verificação mais completa, é necessário adquirir um plano.

Diminua as chances de entrar numa cilada. Por meio da consulta é possível evitar problemas de documentação e facilidade na hora de contratar financiamentos e seguros. Em uma consulta na AutoCredcar você encontra registros de débito e alienação, veículos com busca e apreensão, com registro de acidentes, sinistrados e vendidos em leilão.

 

Faça uma consulta auto